sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Profissão perigosa

   

     "Um total de 110 jornalistas morreram por causa de seu trabalho em 2009, tornando-o o anomais mortífero da década passada" para essa profissão, disse o Instituto Internacional de Imprensa, com sede em Viena, Áustria. Em áreas de conflito, como Afeganistão, Iraque, Paquistão e Somália, "os jornalistas foram alvos propositais" em anos recentes, comentou orelatório. Por issohá menos cobertura da imprensa e uma "preocupante falta de informações sobre os...acontecimentos complexos" nesses lugares. O Iraque foi o país mais perigoso para os jornalistas na última década, seguidopor Filipinas, Colômbia, México e Rússia, nessa ordem.

    Você quer ser jornalista? Pensem duas vezes antes....

Se cuidem bjks Gi