quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Conheça o Farol da Barra

    O Farol da Barra, localizado no bairro da Barra em Salvador, tem uma torre troncónica em alvenaria com lanterna e galeria, 22 metros de altura e pintada com bandas preta e brancas. O farol está construído no interior do Forte de Santo Antônio da Barra.
    No século XVII, o porto de Salvador era um dos mais movimentados e importantes do continente, e era preciso auxiliar as embarcações que chegavam à Baía de Todos os Santos em busca de pau-brasil e outras madeiras-de-lei, açúcar, algodão, tabaco e outros itens, para abastecer o mercado consumidor europeu.
No fim desse século, após o trágico naufragio do Galeão Santíssimo Sacramento, capitânia da frota da Companhia Geral do Comercio do Brasil, num banco de areia frente à foz do rio Vermelho, a 5 de Maio de 1668, o Forte de Santo Antônio da Barra foi reedificado a partir de 1696, durante o Governo Geral de João de Lencastre (1694-1702), vindo a receber um farol - um torreão quadrangular encimado por uma lanterna de bronze envidraçada, alimentada a óleo de baleia -, de acordo com o Instituto Grafico e Histórico da Bahia, o primeiro do Brasil e o mais antigo do Continente (1698), quando passou a ser chamado de Vigia da Barra ou de Farol da Barra.
    Foi nessa estreita faixa de areia banhada por mar de águas mansas, que nós passamos o dia. Embora não estava sol, o calor era intenso e a paisagem linda.
São quase duas praias, de tão diferentes. De um lado, o Porto da Barra é uma enseada de águas calmas e cristalinas, que fazem do trecho o mais famoso banho de mar da cidade. A praia do Farol da Barra sinaliza o começo da Baía de Todos os Santos, é o mais recomendado ponto para apreciar o pôr-do-sol de Salvador. Ao contrário da praia do Porto, no Farol o mar é forte e com ondas excelentes para surfistas. Em todo o pedaço estão instalados dezenas de bares, restaurantes, hotéis, casa de shows e outros atrativos para o turista.
    Dessa vez não deu para entrar no farol, era segunga-feira e não abre...aff. Mas la abrica o museu náutico, que guarda histórias e lembranças de navios naufragados na costa baiana.
    Vale a pena visitar.....













No fim o sol saiu...rsrs

o mar me da uma serenidade, alegria e paz interior....
Se cuidem bjks Gi