quarta-feira, 27 de abril de 2011

Um fim de semana com chocolate!


    Depois de um feriado maravilhoso desse até perdi o pique para trabalhar, me exercitar e tudo mais....rsrs
    Tudo que tinha conquistado na balança perdi num único fim de semana, gente comi tanto bacalhau, que amodoro, e tanto chocolate que nem quero subi na balança pra não ver o prejuizo...afff
    Vamos conhecer um pouco da historia desse alimento que é a tentação de tantas mulheres.

    chocolate é um alimento, encontrado na forma pastosa, sólida e de bebida doce ou amarga, feito a partir da amêndoa torrada do cacau.
    O cacaueiro, é uma planta nativa de uma região que vai do México, passando pela América Central até a região tropical da América do Sul, que vem sendo cultivada por pelo menos três mil anos na região, a partir de suas sementes era feita uma bebida amarga chamada xocoatl, geralmente temperada com baunilha e pimenta. O xocoatl, acreditava-se, combatia o cansaço.
    A cultura cacaueira foi introduzida no Brasil no século XVII pelos portugueses, sendo um importante produto da Amazônia Portuguesa. O cultivo brasileiro em larga escala teve início no século XIX, na região de Ilheus, no sul da  Bahia. As condições climáticas adequadas fizeram com que o país liderasse a produção mundial de cacau no período entre 1905 e 1910. Em 1993 a produção mundial de cacau in natura era de 2,5 milhões de toneladas (duas mil vezes maior que o tesouro de Montezuma), procedentes em 75% de cinco países: Costa do Marfim (840.000 toneladas), Brasil (300.000), Indonésia (280.000), Gana (240.000) e Málasia (195.000).
    Em Porto Alegre os irmãos Franz e Max Neugebauer, imigrantes alemães, juntamente com o sócio Fritz Gerhardt fundaram a empresa Neugebauer Irmãos & Gerhardt em 1891, tendo sido a mais antiga fábrica brasileira de chocolate. Em 2008, a Nestlé, a Kraft e a Garoto detinham 90% do mercado brasileiro, enquanto a Mars conta com 3% e o restante do mercado é tomado por centenas de companhias regionais A Kraft Foods é a segunda maior fabricante de chocolates do Brasil, com 35,8% das vendas em 2009, segundo a Nielsen, atrás apenas da Nestlé e de sua controlada, a Garoto, que têm 22,5% e 22% do mercado, respectivamente. Além dessas existem outras marcas, são 21 redes que trabalham com chocolate e buscam expansão através de franchising. Atualmente o Brasil é o quarto produtor mundial de chocolate.
    O chocolate é uma mistura de pasta de cacau em pó, manteiga de cacau em pó e açúcar. De acordo com as proporções utilizadas, obtêm-se diferentes qualidades, texturas e aromas. Os chocolates com mais porcentagem de manteiga de cacau são mais gordurosos e que derretem melhor na boca. Os chocolates com maior quantidade de pasta de cacau em pó são de sabor e aroma mais intensos.
Tipos de chocolate:

  • O chocolate amrago é feito com os grãos de cacau torrados sem adição de leite, e algumas versões permitem a sua utilização como base para sobremesas, bolos e bolachas. Deve-se usar um mínimo de 35% de cacau, segundo as normas europeias.
  • O chocolate ao leite ou chocolate de leite leva na sua confecção leite ou leite em pó. As normas europeias estabelecem um mínimo de 25% de cacau.
  • couverture é o chocolate rico em manteiga de cacau, utilizados pelos profissionais chocolateiros, como a Valrhona, Lindt & Sprungli, Theo Chocolate e outros, com mais de 70% de cacau, e gordura de cerca de 40%.
  • O chocolate branco é feito com manteiga de cacau, leite, açúcar e lecitina, podendo ser acrescentados aromas como o de baunilha. Inventado na Suíça após a I Guerra Mundial, só foi divulgado nos anos 80 do século XX pela Nestlé
A Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF) da USP desenvolveu um chocolate à base de cupuaçu, que pertence à mesma família do cacau.
    Apesar de o chocolate ser geralmente consumido por prazer, há alguns efeitos positivos para a saúde na ingestão do alimento. O cacau ou o chocolate amargo, por exemplo, são benéficos para o sistema circulatório. Outros efeitos incluem as propriedades anticancerígenas, estimulantes cerebrais e a capacidade de curar diarreias, entre outros. As propriedades afrodisíacas dos chocolates ainda não foram comprovadas.
    Um estudo da BBC indicou que um chocolate derretendo na boca de uma pessoa causa um aumento na atividade cerebral e nos batimentos cardíacos que é mais intenso do que o associado a beijos apaixonados, e que duravam quatro vezes mais tempo após o término na atividade.
    Foi conhecer e comer tanto chocolate e ontem pra não ficar com a conciencia tão pesada fui na academia depois de uma semana sem pisar os pés lá. Fiz muscula, spinning (vou esganar o prof. Celso que pegou super pesado) e hoje vou pra aula de boxe...logo estou na rotina novamente.
    Tudo que é bom dura pouco e agora temos que pegar no batente, e voltar de cabeça erguida para perder tantos chocolates que além de alegrar nos deixa uma camada de gordura que não me deixa muito satisfeita. Mas uma escapadinha de vez enquando não mata ninguém, alias revitaliza nossas energias...kkkk
    Uma maravilhosa semana para todos nós....

    Se cuidem bjks Gi